Lúcia França

Sem saber quando começaram minhas dores na cervical e com a tendinite sempre presente a me incomodar, após 12 anos trabalhando 10 horas por dia no computador, com amortecimento nas mãos, dores nas costas, dores no joelho esquerdo, tendo limitações para fazer uma boa caminhada ou fazer musculação na academia, após entrar em crise, fui levada a buscar ajuda com ortopedista que me indicou fazer fisioterapia, o que me foi de grande alívio (detalhe: eu optei por não tomar nenhum remédio).

O interessante é que eu também observava que acordava muito cansada pela manhã, apesar de dormir ininterruptamente por toda a noite.
O corpo estava sempre muito dolorido, mas o dia acontecia mesmo assim.

Cansada dessas limitações e após fazer também hidroginástica e Pilates que me ajudou a corrigir algumas posturas, tive a indicação para fazer quiropraxia.
Após pesquisar por profissionais da área, agendei um horário na QuiroVida, com a Dra. Julia Miyajima.
Ouvi suas explicações sobre a quiropraxia e seus benefícios e iniciei o tratamento de acordo com o plano sugerido. Foi muito gratificante observar que logo no primeiro dia obtive um bem-estar ao acordar sem dor.
Ao final das sessões que foram espaçando, chegou a hora de fazer a manutenção em casa seguindo alguns exercícios propostos. Isso exigiu que eu tivesse disciplina e sentisse por mim mesma como trariam bons resultados.

Hoje eu busco fazê-los também na academia, ou após a caminhada sento em algum banco na praça e faço meditativamente os movimentos para cervical usando também a respiração consciente para completar o bem-estar.

Uma observação que considero a mais importante de todas é que quando o meu emocional está mais sensível, quando me encontro mais tensa por iniciar e finalizar alguma tarefa, naturalmente eu descarrego esta tensão nesta região da cervical. Hoje com 55 anos, sei que existe um processo já instalado devido a má postura de anos atrás nunca antes considerada.

Atualmente faço a manutenção mensal deste trabalho, e deixo-me cuidar confiante nessa profissional que tem conduzido com competência e doçura seu trabalho. Quando venho para esta manutenção é como se eu dissese para a Dra. Júlia (eu a chamo de Júlia, tá!) ‘Me coloca novamente no trilho que eu vou cuidando do resto’. Sinto-me grata.